Morre dono do Jerivá, tradicional lanchonete entre Brasília e Goiânia.




O engenheiro agrônomo João Benko Neto, de 77 anos, e a esposa fundaram o estabelecimento em 1975. Nesta terça-feira (23/06), os quatro restaurantes da rede fecharam. Mensagens informando o luto foram afixadas.

Embora tenha sido levantada a hipótese de a morte ter sido provocada pelo novo coronavírus, os familiares afirmam que João não foi contaminado. Ele estava internado em um hospital de Goiânia há dois meses.

“Nos últimos 60 dias, João Benko Neto travou uma batalha contra uma pneumonia bacteriana, que evoluiu para uma infecção de maiores proporções”, informou a família em nota.

O Jerivá surgiu como uma loja de plantas ornamentais. O café e os lanches servidos aos clientes, no entanto, logo se tornaram o principal atrativo. Os produtos vendidos nas quatro lanchonetes da rede – duas em Abadiânia, uma no Outlet Premium Brasília e outra em Goiânia – são produzidos na fazenda do grupo, batizada com o mesmo nome dos restaurantes.

Enterro:

O enterro será em Abadiânia (GO), em cerimônia restrita a familiares e amigos íntimos para evitar aglomerações.

A Câmara Municipal de Abadiânia divulgou nota de condolências. “É com profundo pesar que a Câmara Municipal vem, em nome de todos os vereadores e funcionários da Casa, comunicar o falecimento do senhor João Benko Neto, pioneiro de Abadiânia, que ao longo dos anos muito contribuiu para o desenvolvimento e progresso da nossa cidade”, diz o texto.

 


  • Voltar as noticias da rádio! -