Copa América: Conselho Nacional dos Direitos Humanos pede ao GDF parecer com risco sanitário




Copa América Argentina e Colômbia 2020Guillermo Legaria/Getty Images

Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) solicitou que o Governo do Distrito Federal (GDF) apresente um parecer técnico e detalhado indicando os riscos sanitários que podem ocorrer com a realização da Copa América no Estádio Nacional Mané Garrincha.

A cobrança é consequência de uma recomendação emitida pelo órgão nacional, noticiada pelo colunista Guilherme Amado, do Metrópoles, sobre a realização do campeonato no Brasil.

Ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e aos governadores e prefeitos, o conselho a não realização do evento esportivo “enquanto não houver plenas condições de segurança sanitárias”.

No caso do GDF, o órgão pede que as autoridades sanitárias locais apresentem o documento “com a informação explícita se é possível afirmar que o evento não apresenta risco sanitário ou apresenta risco calculado e controlável frente a pandemia de Covid-19”. O governador Ibaneis Rocha (MDB) antecipou que os jogos serão sem público.

Nesse contexto, continua a recomendação, o órgão solicita a apresentação dos documentação com descrição dos protocolos a serem adotados “e como serão compartilhadas as competências e responsabilidades entre o poder local, demais poderes e dos organizadores do torneio Copa América”.

A confirmação ocorre após a Conmebol ter anunciado, no fim de maio, a realização do campeonato internacional no Brasil e do presidente Jair Bolsonaro ter assegurado Brasília como uma das cidades que vão sediar os jogos.

A mudança ocorreu depois que a entidade retirou a Copa América da Colômbia, devido aos protestos que ocorrem no país, e também ter cancelado os jogos na Argentina. A Seleção Brasileira faz a sua estreia, na segunda-feira (14/6), contra a Venezuela.

Fonte: Metrópoles


  • Voltar as noticias da rádio! -